Notícia

Dados da CDL Palmas apontam queda nas vendas e menor negativação no mês de setembro

  • 09 de outubro de 2018 - 17:45
De acordo com dados do SPC Brasil, levantados pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Palmas, no último mês houve uma queda de 1,2% nas vendas a crédito na capital do Tocantins. O levantamento mostra ainda dados sobre a inadimplência, que revelam que, se comparado ao mesmo período de 2017, o número de registro de negativados caiu 50,6%. 
 
O professor e economista Marcello Leonardi Bezerra faz uma análise dos dados apresentados. Para Marcello, a instabilidade política é fator determinante nesses números. “Os consumidores estão retraídos em fazer compras a crédito pela insegurança econômica e política, optando por comprar à vista ou até postergar suas compras. Estão esperando uma definição efetiva das eleições e como o mercado de empregos irá se comportar”, explicou.
 
O presidente da CDL Palmas, Silvan Portilho, comenta que neste momento de incertezas é preciso buscar estratégias para driblar a crise. “Tanto lojista quanto consumidor precisam estar preparados. O empresário, no fim de ano, precisa pagar 13º para seus funcionários e para isso, ele precisa vender. Então o lojista deve buscar maneiras de atrair o cliente de forma eficaz e segura. Do mesmo modo, o consumidor deve ficar atento e se planejar para gastar conforme o que cabe em seu orçamento”, explicou. 
 
O economista Marcello fala ainda sobre o recuo no número de registros de inadimplentes. “Os índices de inadimplência são altos, mas percebemos um movimento de tentativa de regularização, mesmo com eventuais problemas estruturais no Brasil e na cidade de Palmas.  Gostaria ainda de lembrar que o Brasil tem um alto índice de desemprego: 13 milhões. No estado do Tocantins, mais exatamente em Palmas, a situação não é diferente, motivo acentuado pela falta de empregos formais, que dificultam a renda regular dos trabalhadores, estimulando ainda um grande número de restrições”, finaliza.