Após meses de crescimento, vendas em Palmas fecham no negativo

  • 02 de abril de 2020 - 16:03



Indo contra as expectativas previstas, as vendas em Palmas no mês de março tiveram uma queda. De acordo com a base de dados do SPC Brasil, monitorados pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Palmas, o decréscimo foi de 11,3%, em comparação ao mesmo período do ano passado. 

 

O cenário econômico da Capital se repete em todo o estado do Tocantins. Os dados apontam que a queda nas vendas de modo geral no estado também tiveram queda, de 11,1%. Para Silvan Portilho, presidente da CDL Palmas, a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus não deve passar tão rápido. “Essa queda nas vendas é apenas a ‘ponta do iceberg’, o começo do que vamos sentir como impacto dessa crise. O que vem por aí ainda pode ser muito maior e em abril poderemos sentir isso, uma vez que o começo de março havia tido uma boa movimentação para o comércio.  Essa crise está afetando todo nosso comércio e precisamos encontrar soluções urgentemente, tanto para a saúde pública, que é primordial, tanto para as finanças das empresas, sendo que para o comércio a solução inicial é diminuir a estrutura das empresas. Ainda haverão muitas demissões e, consequentemente, menos vendas e mais dívidas ”, explicou. 

 

É importante ressaltar que o comércio de Palmas vinha se recuperando, com uma sequência de alta nas vendas desde o segundo semestre do ano passado.